Histórico

O Grupo de Estudos: Desenvolvimento, Modernidade e Meio Ambiente (GEDMMA) é vinculado ao Departamento de Sociologia e Antropologia (DESOC) e aos Programas de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCSoc) e Políticas Públicas (PGPP) da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Como resultado da iniciativa de alunos e professores do Curso de Ciências Sociais da UFMA, iniciou suas atividades no segundo semestre de 2005, dando consequência à conjunção de interesses resultantes do acúmulo de experiências de investigação realizadas junto a outros grupos de pesquisa da própria UFMA, da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Constitui-se em um espaço de estudos, de consultoria e de elaboração e realização de projetos de pesquisa e extensão universitária que promovam o fortalecimento do processo de ensino-aprendizagem e criem canais de interação com grupos e instituições vinculados ou não ao meio acadêmico. É composto por professores, pesquisadores, profissionais, estudantes com interesse na temática socioambiental.

A proposta central do Grupo é aprofundar o debate sobre modernidade e desenvolvimento, com enfoque principal nos seus impactos sociais, culturais e ambientais, principalmente, na Amazônia brasileira e no Estado do Maranhão. Os interesses de investigação estão voltados para temas como: modernidade e modernização; políticas governamentais de desenvolvimento na Amazônia Brasileira e no Maranhão; grandes projetos de desenvolvimento; impactos socioambientais, conflitos socioambientais e socioambientalismo; disputas territoriais e unidades de conservação.

Entre 2005 e 2009 realizou a pesquisa “Modernidade, desenvolvimento e conseqüências sócio-ambientais: a implantação do polo siderúrgico na Ilha de São Luís-MA”, para a qual contou com apoio financeiro do CNPq, da FAPEMA e da UFMA e resultou na publicação, em 2009, do livro “Ecos dos conflitos socioambientais: a RESEX de Tauá-Mirim”. Entre 2006 e 2010, através do projeto “Amazônia e paradigmas de desenvolvimento”, participou do Programa de Colaboração Acadêmica (PROCAD) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que reunia pesquisadores do PPGCSoc-UFMA e do Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA) da UFRJ. O Grupo realiza, desde 2009, o projeto de pesquisa e extensão “Projetos de Desenvolvimento e Conflitos Ambientais no Maranhão”, com apoio financeiro do CNPq, da FAPEMA e da UFMA; vinculado a esse projeto, encontra-se o Curso de Educação Ambiental para jovens de povoados vinculados à criação da Reserva Extrativista de Tauá-Mirim na Zona Rural de São Luís. Participa ainda, desde 2010, do Programa de Colaboração Acadêmica – Novas Fronteiras (PROCAD-NF) da CAPES, através do projeto “Territórios Emergentes da Ação Pública Local e Desenvolvimento Sustentável na Amazônia Brasileira”, que envolve equipes de pesquisadores do PPGCSoc-UFMA, PPGSA-UFRJ e Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) da UFPA.

Sem comentários.

Comentar

Seu e-mail não será divulgado. Obrigatório está marcado com *

*

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>